Comissão Organizadora decide adiar 4ª Conferência Nacional de Juventude

A Comissão Organizadora Nacional (CON) da 4ª Conferência Nacional de Juventude se reuniu, nesta segunda-feira (10), para deliberar sobre a alteração no calendário das etapas municipais, estaduais e nacional do evento. Em votação unânime, os participantes decidiram pelo adiamento da conferência para o ano de 2021.

A medida leva em consideração os riscos causados pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e a consulta realizada com os gestores estaduais de juventude, no final do mês de julho.

Por meio de ofício, os gestores foram questionados se eram a favor da alteração do calendário, se apoiavam a readequação da agenda para a manutenção do evento ainda em 2020 ou a realização da conferência em modalidade alternativa.

“Quando falamos de conferências de juventude, é fundamental pensarmos em primeiro lugar no jovem: são eles os atores principais deste importante fórum. Garantir com segurança a sua efetiva e ampla participação é mais que uma obrigação, é um compromisso com o futuro do país”, afirmou o presidente do Conselho Nacional da Juventude (Conjuve), Rafael Davi.

Depois da apresentação dos resultados da consulta, os membros da CON tiveram oportunidade de fala. Todos reforçaram a preocupação com o atual momento e a importância da Conferência Nacional de Juventude como um instrumento de apoio ao desenvolvimento de políticas públicas efetivas.

“Os gestores de juventude apontaram diversas dificuldades na realização da conferência ainda em 2020, pelos aspectos causados pela pandemia e, agora, com o novo calendário eleitoral. O processo de conferências precisa respeitar a autonomia dos entes federativos, que são os responsáveis pela realização das etapas municipais e estaduais”, comentou o secretário-geral do Conjuve, Gustavo Gama.

Uma nova reunião foi marcada para a próxima segunda-feira (17), momento em que será definido o calendário adaptado.

Comissão Organizadora Nacional

A Comissão Organizadora Nacional foi instituída pela Portaria nº 3.184/2019 com o objetivo de deliberar, organizar, implementar e desenvolver as atividades referentes à 4ª Conferência Nacional de Juventude.

Entre as competências previstas estão o suporte direto ao trabalho das Comissões Organizadoras Estaduais e do Distrito Federal e a viabilização de infraestrutura necessária à realização da etapa nacional.

O colegiado, composto por 40 membros, reúne representantes de órgãos do Governo Federal, incluindo os Ministérios da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, da Saúde, da Economia e da Educação, além de organizações da sociedade civil das cinco regiões do país, divididas para cuidar de cada um dos assuntos trazidos pelo Estatuto da Juventude.